8 livros de arte indispensáveis

Amigos!

Leiam este artigo muito interessante, repleto de dicas para artistas e apreciadores de artes

A compreensão da história é algo essencial para todos nós, porquê através dela compreendemos o mundo de hoje e podemos responder alguns enigmas que nos cercam. Para os artistas a compreensão sobre a história da arte é essencial, entender quem foram os grandes artistas dos principais movimentos das artes na Europa, sua representatividade e significado, faz parte da compreensão sobre a arte. O CI selecionou 8 livros sobre arte que são essenciais para os artistas, confira:

‘ISSO É A ARTE’ DE WILL GOMPERTY

Dos nenúfares de Monet aos girassóis de Van Gogh, das latas de sopa de Andy Warhol ao tubarão em conserva de Damien Hirst, o editor de artes Will Gompertz conduz o leitor por uma viagem que transformará para sempre a maneira de ver a arte moderna. Com estilo envolvente – que mescla conhecimento do assunto, ótimo texto e um delicioso senso de humor -, o autor conta a história dos movimentos, dos artistas e das maravilhosas obras que não apenas mudaram a arte para sempre, mas ajudaram a criar e definir o mundo moderno. Repleto de episódios reveladores, que nos levam a passar uma manhã num café com Monet e os impressionistas, ou a acompanhar Marcel Duchamp comprando seu famoso mictório, ‘Isso é arte?’ dispensa qualquer discurso pretensioso sobre o assunto. Além de contextualizar os fatores sociopolíticos, tecnológicos e artísticos que levaram à fundação de cada movimento e estilo, Gompertz aponta os legados desses movimentos – como o humor surreal do Monty Python nunca teria existido sem Tristan Tzara abrindo caminho com os dadaístas, ou como Le Corbusier não poderia ter transformado a arquitetura sem o protocubismo de Paul Cézanne. A todos os que já olharam para uma cama desfeita ou um tubarão em conserva num museu e se perguntaram ‘Isso é arte?’, esse livro é leitura essencial. Gompertz não responde a pergunta, mas faz melhor – oferece as ferramentas para que o leitor mesmo decida. O livro traz encartado um mapa da arte moderna, baseado no mapa do metrô de Londres, que dá a chave visual para o leitor entender as linhas e ramificações da arte moderna desde o seu início, em 1870, até o início do século XXI.

‘ARTE MODERNA’ DE GIULIO CARLO ARGAN

Cerca de 750 ilustrações e um texto primoroso compõem este clássico da história da arte, traduzido no mundo inteiro, com mais de 4 milhões de cópias vendidas.

‘A HISTÓRIA DA ARTE’ DE E. H. GOMBRICH

A história da arte’ é um livro que busca introduzir o leitor ao mundo da arte, apresentando desde as pinturas rupestres da pré-história até a arte experimental contemporânea. O desenvolvimento da pintura e da escultura é tratado tendo como pano de fundo os sucessivos estilos de arquitetura. No livro, o autor descreve seu objetivo como sendo o de trazer alguma ordem compreensível à riqueza de nomes, períodos e estilos que preenchem as páginas. Usa a sua percepção da psicologia das artes visuais a fim de fazer o leitor ver a história da arte como uma tela contínua e uma mudança de tradições, em que cada obra reflete o passado e aponta para o futuro.

‘CRIATIVIDADE E PROCESSOS DE CRIAÇÃO’ DE FAYGA OSTROWER

Neste livro, com o referencial da arte, mas temática interdisciplinar, a autora encara a criatividade como um potencial próprio de todos os humanos. Nos processos criativos em geral importam – percepção, formas, intuição e imaginação, assim como o crescimento e a maturidade das pessoas. Os pensamentos são ilustrados com obras de arte e análises de seu conteúdo expressivo.

‘A ARTE MODERNA NA EUROPA’ DE GIULIO CARLO ARGAN

‘A arte moderna na Europa – De Hogarth a Picasso’ é uma coletânea de artigos de Giulio Carlo Argan organizada por seu aluno Bruno Contardi. Os textos reunidos tratam da arte e da crítica na modernidade, sendo independentes e organizados como uma história e uma genealogia da crítica racionalista do autor

‘1922 – A SEMANA QUE NAO TERMINOU’ DE MARCOS AUGUSTO GONÇALVES

Numa narrativa que procura mesclar linguagem jornalística e relato histórico, Marcos Augusto Gonçalves dá vida aos personagens e descreve as jornadas que animaram o Teatro Municipal nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922, durante o festival que ficou conhecido como ‘Semana de Arte Moderna’. Ao mesmo tempo em que reconstitui passo a passo o evento, o autor busca despir o episódio de mitos que o foram cercando ao longo do tempo – desde certas fantasias associadas a uma espécie de superioridade paulista na formação da cultura moderna brasileira, até as versões que, ao contrário, insistem em diminuir a importância histórica dos festivais encenados pelos rapazes modernistas e patrocinados pela elite econômica da emergente Pauliceia. O autor procura reavaliar a participação do Rio de Janeiro naqueles anos de formação da modernidade artística, e inscreve os jovens personagens de 1922 numa rede de relações pessoais ampla e complexa – na qual trafegam oligarcas, playboys, mecenas, mulheres fatais, imortais da Academia e poetas ‘passadistas’. O livro tem base em pesquisa, bibliografia e entrevistas com especialistas e também traz fotos e reproduções.

‘SIGNIFICADO NAS ARTES VISUAIS’ DE ERWIN PANOFSKY

Erwin Panofsky reúne neste volume uma coletânea de ensaios sobre teoria da arte, iconografia, estilos e atitude estética, em que sua visão estrutural e erudição procuram desvelar as artes visuais nas suas diferenças e significados profundos ligados ao estilo dos artistas e dos respectivos tempos.

‘TUDO SOBRE ARTE’ DE STEPHAN FARTHING e RICHARD CORK

Esta obra pretende ser um guia sobre diversas imagens – aquelas que encontramos ao visitar museus, folhear jornais e revistas ou olhar para a capa de um romance. Organizado cronologicamente, este livro traça um panorama da evolução artística em seus variados estilos e movimentos, apresentando as obras emblemáticas da pintura, da escultura, da arte conceitual e da performática, além de análises que buscam facilitar sua compreensão. Contém – Mais de 1.100 ilustrações coloridas de obras-primas; Diversos gêneros artísticos, da pintura e escultura tradicionais à arte contemporânea; Traz ainda a cronologia dos acontecimentos, o que ajuda o leitor a compreender o contexto sociocultural da época em que as obras foram criadas.

Fonte : http://caffeindiano.com/

#Livros #arte #livrosdearte #historiadaarte

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square